Sergio Castro|Estadão
Sergio Castro|Estadão

Em debate, candidato tucano diz que vai fazer PPP da iluminação

Em encontro promovido pela 'Folha de S. Paulo', STB e UOL, Doria promete parceria com empresas para a troca de lâmpadas

Valmar Hupsel Filho e Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

24 de setembro de 2016 | 05h00

O candidato do PSDB à Prefeitura, João Doria, disse nesta sexta-feira, 23, que, se eleito, vai fazer uma parceria público-privada para alterar a tecnologia de iluminação pública na cidade para lâmpadas LED. 

A proposta, apresentada durante debate promovido pelo jornal Folha de S.Paulo, STB e UOL, no entanto, não é nova. Foi feita em 2012 pelo então candidato Fernando Haddad (PT), que tentou implantar durante sua gestão, mas esbarrou no Tribunal de Contas do Município (TCM). 

Em junho de 2015, o TCM apontou falhas técnicas no edital de licitação e ordenou sua suspensão. A Prefeitura refez o processo acatando determinações do tribunal e, ainda no ano passado, lançou um novo edital. Este chegou até a fase de abertura de envelopes, mas foi suspenso novamente em maio deste ano no TCM e na Justiça por causa de representações feitas por participantes. O processo só foi liberado na Justiça. 

Sem conseguir aprovar a PPP, com dinheiro em caixa após aumentar a taxa de iluminação em 76%, Haddad tocou sua promessa de campanha com recursos próprios, alterando a iluminação em 94 mil pontos ou 15% da cidade. Doze bairros da periferia já estão com iluminação 100% LED, afirma a campanha petista. 

A PPP para trocar a iluminação pública da cidade foi a única proposta feita no debate. 

No primeiro encontro após a divulgação da pesquisa Datafolha, na qual Doria aparece pela primeira vez na liderança da disputa, empatado tecnicamente com Celso Russomanno (PRB) e Marta Suplicy (PMDB), o candidato do PSDB foi alvo de críticas mais contundentes dos adversários. O principal ataque partiu da ex-prefeita Luiza Erundina. A candidata do PSOL questionou se o tucano já tinha devolvido uma área irregular que detém em Campos do Jordão. “Não estamos discutindo a prefeitura de Campos do Jordão, mas a de São Paulo”, respondeu Doria. 

Até o dia da votação no primeiro turno, os candidatos em São Paulo participarão de mais dois debates: uma da Rede Record, neste domingo, 25, e da TV Globo, marcado para a próxima sexta-feira, 30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.