Em comício em MS, Lula chama Aécio de 'moleque'

Ex-presidente fez referência ao fato de tucano ter chamado Dilma de 'leviana' em debate na TV

Erich Decat e José Maria Tomazela, Enviados especiais/O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2014 | 22h07

Campo Grande - Em comício realizado na noite desta quarta-feira, 22, em Campo Grande (MS), o ex-presidente Lula chamou de "moleque" o candidato à presidência do PSDB, Aécio Neves. Ao lado do candidato ao governo do Estado, Delcídio Amaral (PT), Lula citou o debate entre Aécio e a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), em que o tucano rebateu algumas acusações chamando-a de leviana. 

"Todo mundo aqui é trabalhador, nós aprendemos em casa que temos que respeitar os outros, sobretudo se os outro forem mais velhos que a gente. E sobretudo se forem mulher. A Dilma além de ser mulher, e avó, é presidente da República. Eu quando vi aquele garoto chamá-la de leviana e dizer que ela estava mentindo eu fiquei pensando: esse moleque não teve educação em casa", afirmou Lula. "Ele só fez isso porque eles não aprenderam a ter respeito por nós, porque ele como filinho de papai, acham que podem tudo", emendou.

No discurso, Lula também criticou a adesão de parte dos ruralistas à campanha local e presidencial do PSDB. "Sem nenhuma ofensa, eu acho que se todos os latifundiários deste Estado colocasse a cabeça no travesseiro e analisassem o que eram a vida deles no tempo do FHC e o que virou a vida deles no nosso governo, deveriam todos votar no Delcídio para ser governador do Estado", defendeu. Entre os motivos alegados por Lula estão os incentivos sociais como o Bolsa Família que ampliou o potencial de compra de milhares de brasileiros. 

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesLulaAécio Neves

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.