Em carta, Lula diz que vai criar o 'Dia do Volto'; veja o documento

Ex-presidente enviou carta para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana

Paulo Beraldo, O Estado de S.Paulo

24 Julho 2018 | 09h26

SÃO PAULO - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato, afirmou em carta nesta terça-feira, 24, que vai criar o 'Dia do Volto', em alusão ao Dia do Fico, quando Dom Pedro decidiu ficar no Brasil, em 1822, ao invés de ir para Portugal, como mandava a Corte do país. 

A carta foi direcionada ao presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana. "O imperador Dom Pedro I criou o Dia do Fico. E eu vou criar o dia do 'Volto' para, junto com o povo, fazer o Brasil feliz outra vez", escreveu o ex-presidente ao amigo. 

Na carta, Lula também agradece pela blusa que Wagner lhe deu de presente, dizendo que vai usá-la, e lembra que os trabalhadores e o sindicato são "sua própria vida". 

"Diga bem alto para todo mundo que sou candidato porque tenho certeza que vou recuperar o Brasil, recuperar empregos, salários, escolas, saúde, autoestima, dignidade e a soberania do nosso povo", diz outro trecho do documento. 

O ex-presidente Lula está preso em Curitiba desde 7 de abril após ter sido condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Apesar de a Lei da Ficha Limpa determinar inelegibilidade por oito anos a políticos condenados por órgão colegiado, o PT tem reafirmado publicamente a candidatura de Lula à Presidência nas eleições 2018

Veja mais na TV Estadão: 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.