Em Campinas, Ibope aponta vitória de Jonas Donizette

Candidato do PSB tem 49% das intenções de voto contra 34% do petista Marcio Pochmann

Ricardo Brandt, de O Estado de S. Paulo

27 de outubro de 2012 | 20h41

CAMPINAS - Levantamento divulgado neste sábado, 27, pelo Ibope mostra que aumentou a vantagem do candidato Jonas Donizette (PSB) sobre o adversário Márcio Pochmann (PT), em Campinas, no interior de São Paulo, de 8 para 15 pontos. Com 49% das intenções de voto, contra 34% do petista, o candidato do PSB deve ser eleito prefeito neste domingo, 28, na terceira maior cidade do Estado de São Paulo, em sua terceira disputa para o cargo.

Considerando apenas os votos válidos, Jonas aparece com 59%, contra 41% de Pochmann. Campinas, cidade considerada estratégica para os partidos nestas eleições, tem o terceiro maior colégio eleitoral do Estado de São Paulo, com 785 mil votos, e virou palco de uma disputa entre o PT e o PSD, contra o PSB e o PSDB.

Na pesquisa anterior, divulgada no dia 23, o candidato do PSB aparecia com 45% das intenções de voto, contra 37% de Pochmann. No primeiro levantamento feito no segundo turno pelo Ibope, divulgado no dia 15, o candidato do PT chegou a estar tecnicamente empatado, no limite, com o candidato do PSB: 45% contra 39%, para uma margem de erro de 4 pontos.

O crescimento de Jonas e a queda de Pochmann acontecem mesmo após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff investirem na campanha em Campinas, onde realizaram um mega comício há uma semana, para apoiar o candidato petista, interferiram diretamente na costura por alianças, atraindo o PMDB e o PDT, do candidato derrotado do PDT, o prefeito Pedro Serafim. "Agradeço aos campineiros pelo acolhimento das nossas propostas. Continuaremos a trabalhar até o último minuto e aguardaremos com confiança o resultado soberano nas urnas. Espero que amanhã (domingo) a eleição transcorra com tranquilidade", afirmou Jonas, após saber o resultado.

No primeiro turno, o candidato do PSB, que teve chances de vencer já no dia 7 durante toda campanha, segundo as pesquisas, recebeu 47% dos votos válidos, contra 28% de Pochmann, que iniciou a disputa em julho com 1%.

Após o resultado da pesquisa, Pochmann distribuiu uma nota para a imprensa: "Iniciamos esta campanha com 1%. Ao longo de vários meses, vimos pesquisas boas e outras nem tanto. A pesquisa Ibope divulgada no sábado anterior ao primeiro turno apontava a minha candidatura com 19% dos votos espontâneos e tivemos uma votação de 28,5% votos válidos. Se estamos no segundo turno, é graças a confiança do povo de Campinas e ao empenho generoso da nossa militância. É a este povo e a esta militância que me dirijo agora: neste dia 28 de outubro, construamos nós mesmos a pesquisa definitiva com nosso voto".

Declararam voto em branco ou nulo 11% dos entrevistados, os indecisos somaram 6%. A pesquisa foi realizada entre os dias 25 e 27 e foram entrevistadas 756 pessoas. A margem de erro foi de 4 pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa está registrada sob o número SP-01927/2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.