Reprodução/TV Band
Reprodução/TV Band

Em Campinas, debate tem acusações pessoais e críticas à 'velha política'

Adversários criticam pai de Artur Orsi (PSD), que foi prefeito na década de 1990, e aliança em torno de atual chefe do Executivo, Jonas Donizete

Cláudio Liza Júnior, especial para o Estadão, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2020 | 02h05

CAMPINAS - Ataques à política tradicional marcaram o debate da Band em Campinas, o primeiro entre os candidatos à sucessão na cidade. Já na apresentação, Artur Orsi (PSD) criticou parte dos concorrentes. relacionando-os ao prefeito Jonas Donizette (PSB).

"Povo está de saco cheio da política tradicional. Todos participaram do governo Jonas até ontem”, disse. A candidata Delegada Teresinha (PTB) foi a primeira a rebater. “O senhor veio e atacou seus pares quando cumprimentávamos. Falta de educação”, disse. Ela acusou o pai do candidato do PSD, Edivaldo Orsi, prefeito pelo PSDB na década de 1990, de ter endividado a cidade.

O ex-prefeito Dr. Hélio (PDT) repetiu as acusações ao pai de Orsi em confronto com o concorrente. O candidato do PSD defendeu o governo do pai e classificou a participação do pedetista no debate de “uma vergonha”, se referindo à cassação dele por omissão frente a casos de corrupção, em 2011. “Eu não sou condenado”, disse Hélio.

Pedro Tourinho (PT) acusou loteamento de cargos na prefeitura ao questionar Dário Saadi (Republicanos), ex-secretário de Esportes. “O prefeito não é candidato, vocês estão fixados, também tenho críticas. Não sou como vocês do PT”, afirmou Dário, que defendeu avanços neste governo.

Para Entender

Calendário Estadão

As datas, definições partidárias, candidaturas e a cobertura especial do jornal das campanhas pelo País e nos Estados Unidos

Tourinho também criticou Rafa Zimbaldi (PL), dizendo que ele ajudou a “destruir a cidade” ao ser líder de Jonas na Câmara. “Quando percebi que ele se afastou da cidade resolvi tomar outro rumo, vamos mudar o foco, falar de propostas”, respondeu. 

Participaram também Alessandra Ribeiro (PCdoB), André Von Zuben (Cidadania) e Wilson Matos (Patriota), os três com críticas à atual gestão em áreas como a saúde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.