Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Eleitores encontram locais de votação mais limpos que no 1º turno

Ruas, lotadas de santinhos e faixas no último pleito, amanheceu sem propagandas dos candidatos espalhadas

Victor Vieira , O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2014 | 18h02

Eleitores encontraram os locais de votação bem mais limpos do que no primeiro turno em Itaquera, na zona leste da capital, neste domingo, 26. Em clima tranquilo, as ruas do bairro quase não tinham santinhos e faixas de candidatos.

José Valentim Oliveira, de 73 anos, percorreu alguns pontos de votação do bairro vendendo algodão doce. "No primeiro turno, a calçada estava cheia de santinhos. Alguns foram jogados de madrugada, antes da votação começar", disse ele, enquanto trabalhava em frente ao campus da UniCastelo, um dos maiores da zona leste. "Agora está bem melhor", disse ele, que votou em outro colégio eleitoral da região.

Policiais militares e mesários confirmaram o clima mais tranquilo da votação percebido pelos moradores de Itaquera. A boca de urna, segundo a legislação eleitoral, é crime, com possibilidade de detenção. Broches, camisas ou adesivos de eleitores são permitidos, mas em Itaquera poucos expressaram a preferência por um dos dois candidatos à presidência.

O prensista Cláudio Oliveira, de 41 anos, votou na Escola Estadual Professora Helena Lombardi Braga, também em Itaquera. De acordo com ele, a diferença para o primeiro turno era grande. "No outro domingo, várias pessoas ficaram entregando santinhos nas esquinas", contou ele, que disse não fazer militância para nenhum dos dois candidatos.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleiçõescolégio eleitoral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.