Eleitor tira 'selfie' durante votação e é obrigado a apagar a foto

Eleitor tira 'selfie' durante votação e é obrigado a apagar a foto

Ato é proibido pela legislação eleitoral; incidente aconteceu no mesmo local onde vota o candidato Aécio Neves

O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2014 | 08h47

BELO HORIZONTE - Um eleitor foi pego tirando uma 'selfie' dentro da cabine de votação em Minas Gerais. Descoberto, ele precisou apagar a foto para não ser preso pela polícia.


O incidente aconteceu na Escola Estadual Governador Milton Campos, no bairro de Lourdes, o mesmo local onde vota o candidato Aécio Neves (PSDB).

De acordo com a legislação eleitoral, o eleitor é proibido de entrar na cabine de votação com aparelho celular, máquina fotográfica, filmadora, equipamento de radiocomunicação, ou “qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto.”

A orientação dada para os mesários que flagrarem algum eleitor fotografando ou filmando o voto é de que o caso seja registrado em ata, identificando o eleitor. Depois, o juiz eleitoral poderá comunicar o fato ao Ministério Público Eleitoral para instauração de inquérito. Em 2012, um eleitor foi preso em São José do Rio Preto por fotografar seu voto. 

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.