Eleição de 2012 teve o menor custo por voto desde 1996

Para ministra, um dos fatores é a diminuição dos gastos com o envio de forças federais a municípios

Mariângela Gallucci, de O Estado de S. Paulo

06 Novembro 2012 | 16h09

BRASÍLIA - A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia, anunciou nesta terça-feira, 6, que a eleição municipal deste ano teve o menor custo por voto desde 1996, quando começou a funcionar o sistema eletrônico de votação. Conforme dados divulgados em entrevista coletiva realizada após uma reunião com presidentes de tribunais regionais eleitorais (TREs), neste ano a eleição custou R$ 395.270.694,00 para a Justiça Eleitoral, o que equivale a R$ 2,81 por eleitor. Esse valor é 27% inferior ao de 2010, que foi de R$ 3,86. No ano 2000, o custo do voto tinha sido de R$ 4,45 e em 2002, de R$ 4,82.

Cármen Lúcia atribui a queda nos custos a fatores como a diminuição dos gastos com o envio de forças federais para reforçar a segurança em municípios. Tropas foram enviadas para 401 cidades no primeiro turno e para duas, no segundo turno. A presidente do TSE não quis comentar a eleição norte-americana. Mas disse que no primeiro turno da votação municipal ocorreram 197,2 milhões de acessos à página do tribunal na Internet, em 167 países além do Brasil. "Significa que a eleição brasileira, o nosso modelo, a nossa formulação, é observada por todos os lugares do planeta", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
Eleições 2012TSEcustos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.