'Ele não fez pagamentos', reage defesa de Teixeira

O criminalista Eduardo Carnelós repudia enfaticamente a suspeita sobre o engenheiro Arthur Teixeira, de 78 anos. "O sr. Arthur é um técnico consagrado, formado pela Politécnica da USP, um especialista no setor ferroviário. Com experiência inquestionável ele faz consultorias. É absurda essa versão de pagamento de propinas. Ele não é lobista, nunca foi. Jamais se prestaria a um papel desses." O advogado Luiz Fernando Pacheco afirma que João Roberto Zaniboni recebeu valores de Teixeira por consultorias antes de assumir cargo na CPTM. A Alstom colabora com as investigações. A Siemens destaca que foi ela quem fechou acordo de leniência em que revela o cartel metroferroviário. Não foi encontrado representante da Mitsui.

Fausto Macedo, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2013 | 02h06

Tudo o que sabemos sobre:
carteltrensmetrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.