'Ela veio para cima de mim', diz Soninha sobre vereadora do PT

Candidata do PPS disse que vereadores recebiam propina para votar projetos; Claudete Alves reagiu

Andréia Sadi, do estadao.com.br

10 de setembro de 2008 | 19h49

A vereadora do PPS,  Soninha Francine, disse nesta quarta-feira, 10, que a vereadora Claudete Alves, "foi para cima dela" na última terça-feira, durante bate-boca na Câmara Municipal."A gente ficou batendo boca lá do lado de fora (do plenário), ela foi ficando cada vez mais nervosa, irritada (..) Ela veio para cima de mim como se fosse me dar uma porrada. Aí o Milton (Leite) e o presidente (Antonio Carlos Rodrigues) intervieram ,não chegou a ponto dela me agredir", lembrou.  Veja Também:Após criticar Câmara de SP, Soninha vira alvo de representaçãoVÍDEO: Declarações de Soninha agitam a Câmara Municipal  BLOG: Principais declarações de Soninha durante sabatinaGaleria de fotos do tumulto  'Na pior das hipóteses, recebe-se dinheiro para votar um projeto'  Procurada pela reportagem do estadao.com.br, Claudete não quis dar declaração.  As duas protagonizaram uma discussão na última terça-feira, após declaração de Soninha, durante sabatina do Grupo Estado, de que haveria pagamento de propina a vereadores em troca de votação de projetos. Soninha disse que foi abordada por Claudete ontem ao chegar na Câmara, que queria "tirar satisfações".  Parte do bate-boca foi filmada pelo vice de Soninha, o cineasta João Batista de Andrade. A candidata permaneceu mais de 20 minutos no banheiro e só voltou ao plenário escoltada por policiais que fazem parte do quadro de PMs da Casa. Mais cedo, o líder do DEM, Carlos Apolinário, entrou com representação contra a vereadora. A Corregedoria se reuniu nesta manhã, mas teve que adiar sessão por falta de quórum.

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.