Sergio Moraes/Reuters
Sergio Moraes/Reuters

Eduardo Paes vota no Rio e fala em derrotar 'pior prefeito da história'

O candidato do DEM acompanhará a apuração de casa e fará um pronunciamento às 18h30

Caio Sartori, O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2020 | 11h13

RIO - Favorito absoluto nas pesquisas, o ex-prefeito carioca Eduardo Paes (DEM) chegou para votar por volta das 10h no clube Gávea Golf, na zona sul do Rio, acompanhado da mulher e dos filhos. Apesar do otimismo, ele evitou comemorar a vitória e pediu que os eleitores não deixem de votar para afastar o que considera o pior prefeito da história da cidade, Marcelo Crivella (Republicanos).

"Especialmente aqui no Rio de Janeiro, acho que é um momento decisivo na história da cidade. Nós hoje podemos dar um basta, podemos dar um não ao governo mais omisso, mais despreparado que já tivemos", disse.

Paes liderou a eleição desde o início e, no segundo turno, manteve patamar de 70% dos votos válidos contra Crivella, que é altamente rejeitado.

Prefeito na época dos grandes eventos sediados no Rio, Paes, se eleito, terá na prefeitura um cenário financeiro bem diferente do daquele período, quando a cidade recebeu inúmeros investimentos. Sua campanha focou no discurso de retomada de serviços que, segundo ele, foram sucateados por Crivella.

Ao votar, o ex-prefeito também mencionou a pluralidade da população, na esteira de declarações do adversário consideradas preconceituosas. Falou que o mandatário do Rio precisa considerar a cidade "ampla, diversa, de todos" que terá em mãos.

"É muito importante que a gente represente essa alma carioca", afirmou. O candidato acompanhará a apuração de casa e fará um pronunciamento às 18h30, após confirmado o resultado das urnas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.