Beto Barata/AE
Beto Barata/AE

Edu Chic Chopp na balada de carro oficial

Vice-prefeito de Águas de Lindoia, no interior de SP, participava de encontro nacional de municípios em Brasília

FÁBIO FABRINI, BETO BARATA , O Estado de S.Paulo

31 de janeiro de 2013 | 02h05

BRASÍLIA - O Encontro Nacional de Novos Prefeitos e Prefeitas reuniu gestores em busca de verba federal para recompor caixas esvaziados, mas que esbanjaram recursos públicos na noite de Brasília.

Após as palestras de ministros e da presidente Dilma Rousseff, boa parte dos 17 mil participantes aqueceu o mercado da diversões do Plano Piloto, não raro às custas do contribuinte. Com o espírito boêmio já expresso no nome de urna - "Du da Chic Chopp" -, o vice-prefeito de Águas de Lindoia (SP), João Eduardo de Morais (PSD), mais conhecido como Chopp, usou o carro oficial do município em incursão por bares e casas de strip-tease.

Com o objetivo de pleitear R$ 13 milhões para obras e equipamentos de saúde, o Gol preto do Executivo municipal, placa oficial 002, viajou quase mil quilômetros, transportando, além do vice, o prefeito recém-eleito, Toninho Nogueira (DEM). Após as 21h de terça-feira, o veículo circulava por clubes noturnos e choperias da Asa Sul.

Servidor concursado, o motorista da prefeitura foi convocado para jornada extra. No banco de passageiros, "Chic Chopp". O carro oficial passou pela entrada de pub no Hotel Bonaparte. Em seguida, estacionou para o vice conversar por cerca de meia hora com uma mulher, abordada em esquina próxima. A dupla seguiu para uma rodada de drinks e petiscos em tradicional bar da Asa Sul, encerrando a noite em uma boate.

As boates em Brasília "bombaram" entre a segunda-feira e ontem. Na do Hotel Nacional, na Asa Sul, alguns dos 3.500 prefeitos sequer tiraram da lapela o broche de identificação do distribuído pela União.

Com orçamento de R$ 50 milhões, Águas de Lindoia quer ser subsede da Copa e pleiteia R$ 10 milhões para a cobertura de um local de eventos.

Procurado pelo Estado, "Chic Chopp" disse ter usado o carro oficial por causa do mau tempo e por economia. "Como estava com muita chuva ontem, para a gente estar pegando táxi tinha pouca verba." Segundo ele, ao estacionar o carro oficial e falar por cerca de meia hora com uma mulher na rua buscava informações: "O motorista estava perguntando onde podia ter um lanche, alguma choperia. Não tem nada, complica para mim (sic) não". O vice disse ter passado na casa de striptease - após comer petiscos na Asa Sul - para perguntar sobre onde lanchar. "Na boate a gente não foi. A gente foi fazer um lanche do lado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.