O Estado de S.Paulo

08 de setembro de 2012 | 03h07

"Estou com medo. Com essa seca, as primeiras chuvas serão muito fortes e vão inundar a rua inteira aqui na Pompeia, como ocorre há anos. É triste chegar em casa e ver tudo revirado de lama. Os moradores se reúnem e pedem socorro. Até hoje, tudo o que conseguimos foi a instalação de uma canaleta para desviar a água que desce pela rua Havaí. As soluções são sempre paliativas, mas os prejuízos são cada vez maiores. Instalei até uma comporta na entrada de casa, porque quando chove a rua enche em 10 minutos. Temos que estar sempre atentos, pois a água chega de repente".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.