'É para atender as visitas', diz comando

O comandante da Base de Fuzileiros Navais, Leonardo Lago Deza, informou ao TCU que a licitação foi feita por lotes, de diversos fornecedores, para alcançar a contratação mais vantajosa.

O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2012 | 03h05

Sobre as quantidades, explicou que era preciso abastecer dois outros complexos além da Ilha das Flores - e que itens como as bebidas alcoólicas se destinam a eventos sociais. Ele lembra que as organizações militares recebem autoridades e visitantes estrangeiros, o que implica "serviços de cerimonial".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.