Durval Barbosa envolve Temer no mensalão do DEM

Delator do mensalão do DEM, Durval Barbosa acusou ontem em depoimento na Justiça do DF o vice-presidente Michel Temer de se beneficiar do suposto esquema do ex-governador José Roberto Arruda. Segundo o tribunal, Barbosa disse que a migração do PMDB para a base aliada de Arruda "custou R$ 1 milhão" por mês. A negociação teria sido tratada pelo atual vice-governador Tadeu Filippelli. A versão já foi negada pela Vice-Presidência. Filipelli não foi localizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.