Duda marca festa e ministros mudam voto sobre evasão

Por pouco o churrasco marcado para domingo, em Salvador, dedicado aos advogados de defesa dos publicitários Duda Mendonça e sua sócia, Zilmar Fernandes, não vai por água abaixo. "Felizes da vida" pela absolvição no Supremo no processo do mensalão, Duda e Zilmar marcaram o evento para homenagear Luciano Feldens e Almeida Castro, o Kakay. Ontem, porém, o relator Joaquim Barbosa, e o ministro Gilmar Mendes reformularam seus votos no STF e condenaram os publicitários por evasão de divisas. Na segunda-feira, haviam absolvido ambos da acusação de recebimento irregular de dinheiro (R$ 10 milhões) no exterior. Na prática, Duda e Zilmar continuam absolvidos, mas agora por 7 votos a 3. Na segunda-feira, o placar era de 9 votos a 1. Mendes disse que era necessário esclarecer a mudança pelo fato de o julgamento ter efeito irradiador sobre outras decisões do próprio STF e de outras cortes. O churrasco, mesmo assim, vai acontecer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.