FOTO EPITACIO PESSOA/ESTADAO
FOTO EPITACIO PESSOA/ESTADAO

Duarte Nogueira, do PSDB, é reeleito em Ribeirão Preto

O tucano venceu a ex-reitora da USP Suely Vilela (PSB) e prometeu não deixar nenhuma obra parada

Everton Sylvestre, Especial para O Estado

29 de novembro de 2020 | 18h50
Atualizado 29 de novembro de 2020 | 20h51

RIBEIRÃO PRETO - O engenheiro agrônomo Duarte Nogueira (PSDB) foi reeleito prefeito em Ribeirão Preto neste domingo, 29, com 63,16% dos votos válidos. O candidato venceu a ex-reitora da USP Suely Vilela (PSB), que teve 36,84%.

Após a vitória, Nogueira agradeceu eleitores de Ribeirão Preto, dos bolsonaristas aos de esquerda. “A população me depositou a confiança de trabalhar por mais quatro anos. Vou cumprir os compromissos que assumimos ao longo da campanha”, afirmou. Nogueira disse que não vai deixar nenhuma obra parada e que, após ter quitado dívidas da gestão Dárcy Vera (sem partido), vai ter recurso para melhorar a zeladoria da cidade.

Após a confirmação da vitória de Nogueira, Suely - que foi secretária de Educação no início da gestão dele - fez agradecimentos e desejou sucesso ao prefeito em seu novo mandato. Mais cedo, ao votar, Suely afirmou que conheceu mais sobre a cidade ao longo da campanha e que o próximo prefeito precisa olhar para a necessidade de uma vida melhor para a população da periferia. “Quando estamos aqui em uma determinada área, nós nos sentimos na Califórnia brasileira, e essa não é a realidade de Ribeirão Preto”, afirmou.

Suely acompanhou a apuração em seu apartamento, como no primeiro turno, alegando evitar aglomeração em função da covid-19. Nogueira discursou em seu comitê, onde foi carregado nos braços por apoiadores. O prefeito reafirmou a necessidade de usar máscara e álcool em gel.

A abstenção na cidade bateu novo recorde: chegou a 35,6%. Já 10,2% dos eleitores votaram nulo e 3,85% votaram em branco. Neste segundo turno, Nogueira teve 154.428 votos. Foram 38.704 votos a mais do que no primeiro turno e 6.723 votos a mais do que no segundo turno de 2016.

O vice-prefeito no novo mandato será Daniel Gobbi (PP), que foi secretário de meio ambiente da ex-prefeita Dárcy Vera. Nogueira rompeu com o atual vice-prefeito, Carlos Barbosa (Cidadania), ainda no início do mandato.

A coligação pela qual Nogueira se reelegeu era a maior entre as que disputavam a eleição e inclui sete partidos: PSDB, PP, Republicanos, DEM, PTB, PSC, PL. No segundo turno, Nogueira também contou com o apoio do MDB, da candidata Cris Bezerra, derrotada no primeiro turno. O apoio foi costurado com o deputado Baleia Rossi, presidente nacional do MDB. A coligação do prefeito conta com sete dos 22 vereadores eleitos para o próximo mandato.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Ribeirão Preto [SP]eleições 2020

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.