Felie Rau/Estadão
Felie Rau/Estadão

Doria tem 16,4%, Skaf, 16,2%, França, 5% e Marinho, 4,8%, diz pesquisa

Levantamento feito pelo instituto MDA a pedido da Confederação Nacional dos Transportes para a disputa pelo governo paulista indica empate técnico entre tucano e emedebista; na disputa nacional, Bolsonaro lidera no Estado em cenário sem Lula

Marcelo Osakabe e Elizabeth Lopes, O Estado de S.Paulo

08 Agosto 2018 | 12h08
Atualizado 09 Agosto 2018 | 12h45

O ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) e o presidente licenciado da Fiesp, Paulo Skaf (MDB), estão empatados tecnicamente segundo levantamento CNT/MDA para  a disputa de governador de São Paulo nas eleições 2018. O tucano tem 16%,4% das intenções de voto contra 16,2%. Em terceiro, vem o atual governador Márcio França (PSB), com 5%, empatado com Luiz Marinho (PT), com 4,8%.

A pesquisa mostra que a indefinição ainda prevalece na disputa pelo governo de São Paulo. No cenário espontâneo, ou seja, quando não são apresentados os nomes dos candidatos ao eleitor, 65,9% dos entrevistados se disseram indecisos, e 22,3% declararam voto branco ou nulo. Nesse caso, o candidato com maior intenção de voto é João Doria, somando apenas 4,2%.

Na disputa pelo governo de São Paulo entre Paulo Skaf (MDB) e João Doria (PSDB), no segundo turno, o ex-presidente da Fiesp seria eleito com 29,7% dos votos contra 26,8% do tucano, segundo pesquisa CNT/MDA publicada nesta quarta, 8.

Sem Lula, Bolsonaro e Alckmin estão empatados tecnicamente no Estado

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, lidera a disputa nacional no Estado de São Paulo com 18,9%, no cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo a mais nova pesquisa realizada pelo instituto MDA a pedido da CNT. Em segundo lugar, vem o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, com 15%; das preferências. Como a margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos porcentuais para cima e para baixo, os dois primeiros colocados estão em situação de empate técnico.

Em terceiro, com 8,4% das preferências, vem a candidata da Rede, Marina Silva. Em seguida, aparecem o ex-prefeito Fernando Haddad, com 8,3%, e depois Ciro Gomes (PDT), com 6,0%. Álvaro Dias, do Podemos,  aparece em seguida com 1,8%.  O levantamento ainda considerou o nome de Manuela D'Ávila, do PCdoB, que não participa mais da disputa nacional. Ela apareceu com 1,7% das preferências do eleitorado paulista. Brancos e nulos somaram 22%. Indecisos ficaram em 12,5%.

Esse é o primeiro levantamento CNT/MDA para o Estado de São Paulo, o que impede comparações diretas. Os pesquisadores ouviram 2.002 entrevistados, distribuídos em 75 municípios de todas as regiões do Estado. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. Os registros da pesquisa são, no TSE: BR-05911/2018, e no TRE/SP: SP-04729/2018.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.