Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Doria encerra campanha ao governo de SP na cidade que projetou Lula

Tucano discursou em São Bernardo do Campo e, mais cedo, em Guarulhos, cidades do antigo cinturão vermelho na região metropolitana; Paulo Skaf (MDB) visitou Campinas e capital, enquanto o governador Márcio França (PSB) fez última agenda na Baixada Santista, seu reduto eleitoral

Fabio Leite, O Estado de S. Paulo

06 Outubro 2018 | 17h23

SÃO PAULO - O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, João Doria, escolheu São Bernardo do Campo, cidade que projetou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para encerrar sua campanha a governador antes da votação do primeiro turno das eleições, neste domingo, 7.

Doria chegou ao município da Grande São Paulo na tarde deste sábado, 6, e foi recebido pelo prefeito Orlando Morando (PSDB), um dos principais apoiadores da candidatura de Doria a governador dentro do partido. À imprensa, o tucano destacou que o sentimento anti-PT "é muito forte em São Paulo".

Além de ter sido domicílio de Lula até a prisão do petista em abril deste ano por corrupção e lavagem de dinheiro - ele está preso em Curitiba (PR), São Bernardo foi governada até 2016 pelo sindicalista Luiz Marinho (PT), um dos adversários de Doria na corrida ao Palácio dos Bandeirantes. 

Pela manhã, Doria já havia feito uma caminhada em Guarulhos, que junto com São Bernardo formava o antigo cinturão vermelho da Região Metropolitana de São Paulo. O município também foi governado pelo PT até 2016 e hoje é administrado pelo prefeito Guti (PSB), aliado do governador Márcio França (PSB), um dos principais rivais do tucano na eleição ao governo. Entre os dois municípios, Doria ainda caminhou ao lado de militantes por Cidade Tiradentes, na zona leste da capital. 

França, por sua vez, reservou o último dia de campanha para visitar a Baixada Santista, seu reduto eleitoral. Passou por Santos, Guarujá e São Vicente, município onde iniciou a carreira política como vereador e prefeito por dois mandatos.

Nas redes sociais, França publicou uma foto ao lado de um quadro com a imagem do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), que morreu em agosto de 2014, durante a campanha presidencial, vítima de um acidente aéreo. "Na cidade de Guarujá, em Vicente de Carvalho, voltei, como havia prometido, para o lugar onde esperei o amigo Eduardo Campos, no dia do acidente. Eduardo, eu não desisti do Brasil, assim como você pediu", escreveu o governador paulista.

Paulo Skaf (MDB) foi a Campinas, cidade que visitou pela quarta vez desde o início oficial da campanha. Lá fez uma caminhada na Vila Industrial. O último ato do emedebista antes do primeiro turno foi na zona norte da capital paulista. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.