Dono de avião confirma versão de empresário sobre viagem

Segundo sócio da Aerotec Táxi Aéreo, foi Adair Meira quem providenciou o King Air usado por Lupi em voo pelo Maranhão

Leandro Colon, de O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2011 | 03h05

BRASÍLIA - Um dos sócios da Aerotec Táxi Aéreo, Almir José dos Santos, confirmou ontem ao Estado que o presidente da entidade Pró-Cerrado, Adair Meira, providenciou o avião King Air de sua empresa usado pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi, em viagens oficiais a cidades do Maranhão em dezembro de 2009.

"O Adair foi o meu cliente", disse à reportagem na sede da empresa em Goiânia. Almir dos Santos, porém, recusou-se a informar se foi Meira quem pagou pelo aluguel do avião.

O diretor da Aerotec impediu que a reportagem gravasse a conversa. Disse apenas que Adair foi seu cliente e não conhece ninguém do Ministério do Trabalho. Questionado se o dono da Pró-Cerrado foi o responsável pelas despesas, Almir dos Santos firmou que só se manifestaria oficialmente por escrito.

A reportagem então lhe enviou as perguntas, que não foram respondidas até o fechamento desta edição.

A confirmação por parte do sócio da Aerotec de que Meira intermediou o aluguel do avião é mais um elemento que contradiz a defesa de Lupi.

Na segunda-feira à noite, em entrevista ao Estado, o dirigente da Pró-Cerrado deu a mesma versão da companhia aérea. Ele disse ter indicado a empresa fornecedora da aeronave e ainda afirmou que esteve ao lado de Lupi pelo menos num trecho da viagem ao Maranhão em dezembro de 2009. "Eu viajei com o ministro num trecho, isso eu confirmo", disse Meira.

Convênios. A Pró-Cerrado já recebeu R$ 13,9 milhões dos cofres do Ministério do Trabalho para convênios destinados a qualificação profissional. A entidade é suspeita de desviar recursos e não executar as metas.

A revista Veja revelou na edição desta semana que Lupi viajou para o Maranhão num avião providenciado pela Pró-Cerrado. Em depoimento à Câmara dos Deputados na semana passada, o ministro afirmou que não conhece Adair Meira nem voara a seu lado. No sábado, em nota, negou o favor aéreo e disse que as despesas da viagem de 2009 foram pagas pelo Diretório Estadual do PDT no Maranhão.

O site da revista Veja revelou fotos e um vídeo que mostra Lupi e o dirigente da Pró-Cerrado descendo do avião.

Tudo o que sabemos sobre:
carlos lupiministério do trabalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.