Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Dirigentes do PSDB pedem para que tucanos esperem Alckmin em aeroporto

Militantes foram convocados para receber pré-candidato do partido em aeroportos de Brasília e São Paulo

Vera Rosa, O Estado de S.Paulo

14 Junho 2018 | 15h11

BRASÍLIA - Depois de uma semana em que o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin exibiu a fragilidade de sua candidatura à Presidência, a cúpula do PSDB o convenceu a reforçar a coordenação política da campanha e a criar fatos políticos.

+ PSDB vai propor reduzir número de deputados e senadores

“Logo, logo teremos boas notícias”, disse Alckmin a jornalistas, ao chegar para uma reunião, na sede do PSDB, em Brasília, da qual participou o ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB), pré-candidato ao Senado.

Na tentativa de mostrar que a campanha tucana ao Palácio do Planalto entrará em nova fase, dirigentes do PSDB convocaram militantes para esperar Alckmin no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, nesta quinta-feira, a partir das 17h30. As mensagens foram enviadas em grupos de WhatsApp.

+ 'É tudo que queremos', diz Alckmin sobre aliança com DEM

A ideia é bater na tecla de que o pré-candidato do PSDB tem apoio e não está sozinho, apesar de estagnado nas pesquisas de intenção de voto. Alckmin chegou na quarta à noite, em Brasília, e também foi recepcionado no aeroporto por um grupo de tucanos. O deputado Paulo Pereira da Silva (SP), presidente do Solidariedade, tomou café ali com o ex-governador e o aconselhou não só a assumir as rédeas da campanha como a permanecer mais tempo em Brasília, para fazer articulações políticas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.