DIvulgação
DIvulgação

Diretório regional do PT em Pernambuco anuncia que cumprirá a decisão da Executiva Nacional

Cúpula do partido determinou nesta quarta-feira, 1, que em Pernambuco e mais três Estados a sigla retire a candidatura própria e apoie PSB e PCdoB

Kleber Nunes, O Estado de S.Paulo

02 de agosto de 2018 | 00h57

RECIFE – A direção regional do PT em Pernambuco informou que vai cumprir a decisão da Executiva Nacional que decidiu, nesta quarta-feira, 1, pela aliança do partido com o PSB em apoio à reeleição do governador Paulo Câmara (PSB). Para os dirigentes, é preciso respeitar “essa posição construída com a orientação do próprio ex-presidente Lula”, condenado e preso pela Operação Lava Jato. 

A legenda divulgou a nota após a vereadora do Recife Marília Arraes (PT) anunciar que respeitava a decisão da cúpula petista, mas manterá sua pré-candidatura e recorrerá da decisão dentro do partido.

“Estamos convocados todos, dirigentes e militantes, a observar e a fazer cumprir a decisão da Executiva Nacional, mantendo a nossa identidade e a nossa convergência em torno do projeto nacional do PT”, disse o diretório.

O texto lembra que desde de dezembro de 2017 as lideranças da sigla e os pré-candidatos vinham participando de reuniões com a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e “em todas elas, foram informados, com transparência e com clareza, dos esforços nacionais no sentido de construir uma aliança com os partidos de centro-esquerda” e, também, manter as campanhas de pré-candidatura.

“Registramos que, como é natural, todas as lideranças presentes a essas reuniões externaram a sua plena sintonia com os esforços nacionais para construir uma aliança eleitoral, sem que qualquer um manifestasse alguma discordância a respeito”, informou a nota. 

A direção do PT confirmou que está mantido o encontro estadual com os 300 delegados para esta quinta-feira, em um hotel da zona sul do Recife. “Convocamos ao debate maduro e democrático e, ao final, à construção de convergências para, sob a liderança de Lula e da nossa direção nacional, superarmos as enormes dificuldades impostas ao povo brasileiro e ao País”, informou em nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.