Diretor de empresa de água do Ceará pede demissão

O diretor comercial da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Antonio Alves Filho, pediu ontem demissão do cargo. Ele é citado na Operação Águas Claras como suposto elo de empresários na companhia. "Anunciei em reunião de diretoria minha exoneração do cargo que honrosamente ocupo, de modo que a verdade se imponha sem nenhuma dúvida quanto à sua verificação, forma única e inequívoca da pronta afirmação da minha honradez." Alves estava no posto desde 2011. Ele esclareceu que a prorrogação do contrato com a Allsan "atendeu a critérios técnicos e gerenciais, obedecendo aos trâmites legais, analisados pela Procuradoria Jurídica". A medida representou economia de R$ 1,2 milhão à Cagece. Alves não admite suspeita sobre sua conduta. "Os contatos entre os representantes da prestadora e da Cagece se deram no contexto da relação profissional necessária entre as partes." / F.M.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.