Dida Sampaio/Estadão - 16.11.2013
Dida Sampaio/Estadão - 16.11.2013

Dirceu diz que fará mestrado e já negocia emprego em Brasília

No regime semiaberto, ex-ministro da Casa Civil de Lula poderá deixar presídio para atividades externas durante o dia

Pedro Venceslau - O Estado de S.Paulo

19 de novembro de 2013 | 02h06

Se for forçado a viver em Brasília e a ter um emprego fixo na capital para poder cumprir sua pena no regime semiaberto, o ex-ministro José Dirceu deve começar a trabalhar com carteira assinada em um escritório de advocacia. Os advogados Hélio Madalena e João Feitosa estão no páreo para ser o novo chefe do ex-chefe da Casa Civil da Presidência nos primeiros anos do governo Lula. Ambos são amigos antigos de Dirceu - mas outras opções também estão sendo avaliadas pelo petista.

Se a Justiça determinar que ele deve cumprir a pena em São Paulo, Dirceu pode trabalhar no próprio escritório. Além do trabalho, ele revelou ao senador Eduardo Suplicy (PT) - que esteve ontem na Penitenciária da Papuda e conversou por 1h30min com os petistas detidos - que também pretende estudar. "Ele mencionou que quer fazer um curso de mestrado em Direito", disse o senador.

O encontro aconteceu na sala da direção do Centro de Internamento e Reeducação da Papuda. O ex-ministro também estaria avaliando começar um curso de inglês.

Segundo Suplicy, o ex-ministro revelou que preferia cumprir a pena em Brasília, já que ficaria mais perto do filho, o deputado federal Zeca Dirceu, e de sua filha Maria Antonia.

Já o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, deve começar a trabalhar em um escritório da família. Na conversa com José Genoino, Suplicy ouviu um relato que classificou como preocupante. "Ele contou que, ao tossir pela manhã, seu catarro veio junto com sangue. Ele também estava um pouco rouco."

A esposa de Genoino, Rioco, e seus filhos, Miruna e Ronan, estão em Brasília hospedados no apartamento de uma amiga de Miruna. Segundo um amigo da família, eles preferiram não gastar dinheiro com hotel.

Miruna fez ontem um desabafo nas redes sociais e afirmou que seu pai não poderia ter viajado de avião devido às suas condições médicas.

Mesma cela. Os três petistas estão dormindo na mesma cela que, segundo Suplicy, é mais confortável que a anterior. "Existe uma cantina e um espaço onde eles podem fazer exercícios", disse o senador.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãoJosé Dirceu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.