Dinheiro, material de campanha e drogas são apreendidos durante eleição no Amazonas

Pelo menos três casos de crime eleitoral foram registrados no interior do Estado

Bruno Tadeu, O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2014 | 18h45

MANAUS - Até o início da tarde deste domingo de eleições, o interior do Amazonas registrou pelo menos três crimes eleitorais envolvendo dinheiro, materiais de campanha e até drogas, de acordo com as polícias Civil e Militar. Na capital Manaus, aproximadamente 800 bares foram notificados por descumprir a 'Lei Seca'.

O principal caso criminoso ocorreu no município de Lábrea, a 702 quilômetros a sudoeste de Manaus, onde um homem foi detido nesta madrugada com R$ 1,7 mil e santinhos. O suspeito, que é motorista, foi encaminhado à delegacia da Polícia Civil. De acordo com os policiais, ele portava materiais de campanha do candidato Eduardo Braga (PMDB).

Ainda em Lábrea, um caminhão que transportava eleitores até as zonas eleitorais e continha materiais de campanha foi apreendido no início da tarde. O motorista foi detido e a polícia investiga as origens do ato.

Em Tabatinga, a 1.108 quilômetros a oeste da capital, cidade que faz fronteira com a Colômbia, um homem e um menor de idade foram detidos portando R$ 73 mil em espécie e drogas. Ambos foram detidos e estão sendo investigados.

Em Manaus, 800 bares foram notificados por comércio ilegal de bebidas e 40 foram fechados por reincidência do crime. A operação da Polícia Civil foi deflagrada ainda no sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.