Dilma retoma negociação de cargos com PR e PTB

Presidente quer incluir os dois partidos na reforma ministerial para garantir o apoio deles na campanha pela reeleição

VERA ROSA, JOÃO DOMINGOS / BRASÍLIA , O Estado de S.Paulo

21 de março de 2013 | 02h12

A presidente Dilma Rousseff retoma hoje as negociações para promover a segunda etapa da reforma ministerial. Empenhada em atrair apoios para a campanha à reeleição, em 2014, garantindo maior tempo de TV na propaganda eleitoral, Dilma tenta atrair o PR e até o PTB do ex-deputado Roberto Jefferson, delator do mensalão no governo Lula.

Os dois partidos integram a base aliada do governo, mas, na prática, comportam-se de acordo com as conveniências políticas do momento. Dilma quer contemplar o PR e o PTB para evitar que as legendas se aliem ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), seu possível adversário na disputa presidencial do ano que vem.

Dividida, a cúpula do PR se reúne hoje com Dilma e vai apresentar vários nomes para o primeiro escalão. Na lista estão os deputados Jaime Martins (MG), Luciano Castro (RR), Ronaldo Fonseca (DF) e o senador Antônio Carlos Rodrigues (SP). O PR comanda o Ministério dos Transportes, mas não se sente representado e diz que o atual titular da pasta, Paulo Sérgio Passos, é da "cota pessoal" de Dilma.

"Se a presidente Dilma quiser que o PR entre no governo, ela que diga o espaço para que nós possamos dizer se aceitamos ou não", afirmou o líder do PR na Câmara, Anthony Garotinho (RJ). Dilma pretende manter Passos e oferecer ao PR uma estatal, como a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), hoje nas mãos do PTB.

Defenestrado da Esplanada em 2011, no rastro da "faxina" que derrubou Alfredo Nascimento dos Transportes, o PR, porém, não está disposto a aceitar a proposta. "Somos políticos. O PMDB tem ministério, o PT tem ministério", disse Garotinho, negando resistências do Planalto à indicação de Luciano Castro. "Não há veto a nenhum nome."

Presidente nacional do PR - que tem a oferecer um dote de 1 minuto e 10 segundos no horário eleitoral -, Nascimento estará com Dilma duas vezes, hoje. Pela manhã, ele será acompanhado do líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM). À tarde, o presidente do PR levará Garotinho e Antônio Carlos Rodrigues ao Planalto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.