Dilma promete integrar polícias para aumentar segurança pública

Em propaganda eleitoral, candidata disse que vai "entrar com toda a força na segurança"

Eduardo Rodrigues, O Estado de S. Paulo

19 de outubro de 2014 | 12h17

BRASÍLIA – O candidata à reeleição para Presidência da República pelo PT,  Dilma Rousseff, disse há pouco em sua propaganda eleitoral de rádio que o governo federal “vai entrar com toda a força” na segurança pública, propondo inclusive alterações na Constituição Federal. A proposta é integrar as polícias federais e estaduais, com o apoio das Forças Armadas.

“Colocamos esse modelo em prática na Copa do Mundo e provamos é que possível se trabalhar de forma integrada. É esse modelo que queremos levar para todo o Brasil”, afirmou a candidata. De acordo com a propaganda, serão construídos centros de comando em todas as capitais. 

Dilma disse ainda, citando um encontro com sindicalistas, que irá enviar novamente ao congresso a proposta de revisão da tabela do Imposto de Renda. A candidata também prometeu manter a atual política de valorização do salário mínimo.

A propaganda eleitoral de rádio do PT voltou a acusar o candidato do PSDB, Aécio Neves, de ter sido favorecido por parentes ao ocupar cargos quando era jovem e voltou a afirmar que ele empregou familiares no governo de Minas Gerais durante a sua gestão. (Eduardo Rodrigues – eduardor.fereira@estadao.com.br)

Tudo o que sabemos sobre:
EleiçõesDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.