Dilma ouve queixas por mais creches e demarcações

Ao discursar no lançamento do Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica em Brasília, a presidente Dilma Rousseff foi interrompida nessa quinta-feira, 17, diversas vezes por gritos do público, composto por agricultores familiares, índios e jovens de comunidades rurais. Um deles cobrou a construção de creches. "Ô, gente, R$ 7 bilhões de crédito rural e ele está me pedindo crédito rural? Ah, creche rural? Também concordo. Mas aqui, vocês peçam isso no próximo programa, está bom?", afirmou Dilma, que disse estar construindo 6 mil creches.

O Estado de S.Paulo

18 de outubro de 2013 | 02h10

O auditório foi tomado por cartazes que pediam "Demarcação já!" e criticavam a Proposta de Emenda Constitucional 215 - que dá ao Legislativo a palavra final sobre a demarcação de terras indígenas. "Dá uma trabalheira vocês botarem cartazes e eu tentando ler. Aperto o olho e não consigo (...) Não enxergo de longe bem, principalmente quando é pequenininho, viu?"

Dilma, que falou bastante de sustentabilidade para rebater recentes críticas de Marina Silva, anunciou também a assinatura de cem decretos de desapropriação de terras - neste ano ela não desapropriou nada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.