Dilma lançou mão da tática

O extenso tempo de TV da então candidata Dilma Rousseff em 2010 foi determinante para a vitória dela em outubro daquele ano.

O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2012 | 03h07

Assim como o pré-candidato a prefeito de São Paulo Fernando Haddad, Dilma nunca havia disputado uma eleição e era pouco conhecida pelo eleitor. Por conta disso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva costurou uma ampla aliança que contou com praticamente todos os partidos integrantes da coalização governista.

A candidata do PT teve 40% do total do tempo de TV reservado à propaganda eleitoral. Uma fatia 35% superior à do tucano José Serra.

Neste ano, Haddad já sofreu um revés nesse campo midiático. A Justiça Eleitoral puniu o PT com a perda de seu propaganda partidária. Ela seria utilizada para "apresentar" o pré-candidato ao eleitor paulistano. Segundo as pesquisas, ele ainda patina atrás dos rivais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.