Dilma fala de programas federais na propaganda de Padilha na TV

Dilma fala de programas federais na propaganda de Padilha na TV

Presidente, candidata à reeleição, exalta participação federal no Estado e diz que 'colocou muito dinheiro' em obras paulistas

Lilian Venturini, O Estado de S. Paulo

24 de setembro de 2014 | 17h13


São Paulo - A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, ocupou quase 1min30s da propaganda eleitoral na TV do candidato petista ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha, para apresentar números e resultados de programas federais no Estado. Na parte final da propaganda exibida na tarde desta quarta-feira, 24, a petista disse que durante seu governo "colocou muito dinheiro" em obras paulistas e exaltou ações do Minha Casa Minha Vida, do Mais Médicos, além de outros quatro programas de educação.

Apesar de ser mencionada com frequência por Padilha em suas propagandas, Dilma começou a aparecer com destaque nesta semana. Na segunda, também na parte final do programa, pela primeira vez a presidente fez uma declaração de apoio à candidatura do petista. Nos 43 segundos de sua fala - o tempo total da propaganda é de 4min22s -, Dilma mencionou o nome de Padilha quatro vezes, citou apenas o Minha Casa e mencionou genericamente que daria prioridade à segurança e aos ensinos básico e profissionalizante, em um eventual novo governo.

Já nesta quarta, após Padilha responder a ataques do governador Geraldo Alckmin (PSDB), Dilma mencionou o nome do petista apenas uma vez, na última frase de sua fala. No restante do tempo, enumerou investimentos federais destinados ao Estado. "Nos últimos quatro anos fizemos muito por São Paulo. Mas nem todos os paulistas foram informados sobre isso", afirmou Dilma no início de sua participação.

A presidente enfatizou a destinação de recursos federais para transportes e mobilidade urbana em São Paulo e chegou a comparar a entrega de moradias populares feitas por sua gestão e pelo governo do Estado de São Paulo. "Já entregamos e contratamos 638 mil moradias pelo Minha Casa Minha Vida. E isso é mais do que a CDHU entregou em toda a sua história", disse a presidente, em referência à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano, vinculada ao governo do Estado.

Dilma e Padilha enfrentam dificuldades nas pesquisas de intenção de voto em São Paulo. Dilma está em primeiro lugar na disputa presidencial, de acordo com levantamentos recentes, mas se analisados apenas os votos paulistas, a presidente fica em segundo no Estado, atrás da candidata do PSB, Marina Silva. Já Padilha está em estacionado em terceiro lugar, com 8%, segundo a última pesquisa Ibope, atrás de Alckmin e do candidato do PMDB, Paulo Skaf.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.