Dilma anuncia mais R$ 1,2 bi contra a seca

A presidente Dilma Rousseff anunciou, no início da noite de ontem, em Aracaju (SE), um plano de enfrentamento à seca que se prenuncia como a pior em quatro décadas e envolve um total de R$ 2,723 bilhões de recursos a serem liberados nos próximos seis meses, por intermédio de ações emergenciais e estruturantes. Deste montante, R$ 1,2 bilhão será de recursos novos e o restante já está previsto no Orçamento.

ANGELA LACERDA , ENVIADA ESPECIAL / ARACAJU, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2012 | 03h00

No pacote de ações está a criação do "Bolsa Estiagem", que dará R$ 400, a serem pagos em cinco prestações de R$ 80, para as famílias de agricultores que não são assistidos com o programa Garantia Safra.

Cadastro único. O Bolsa Estiagem terá um total de R$ 200 milhões. Os afetados serão selecionados por meio do cadastro único, utilizado para todos os programas sociais do governo.

A expectativa no governo é a de que a seca de 2012 tenha grande intensidade, afetando 90% da região semiárida do País - os nove Estados nordestinos e o norte de Minas - e mais de 1.100 municípios .

"Pretendemos não deixar que a seca devaste tudo o que conquistamos nos últimos anos, de crescimento, de melhoria de vida, de condições de sobrevivência no semi-árido nordestino", disse Dilma, ao participar de assinatura de contrato da Vale e Petrobrás para exploração de potássio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.