Dez momentos da campanha de Aécio no 2º turno

Dez momentos da campanha de Aécio no 2º turno

Candidato do PSDB reforça discurso da 'mudança segura' e explora denúncias de corrupção para atacar Dilma

O Estado de S. Paulo

25 de outubro de 2014 | 21h00

Na segunda etapa da disputa pelo Planalto, o candidato do PSDB, Aécio Neves, reforçou o discurso da "mudança segura" e focou seus ataques contra a presidente Dilma Rousseff (PT) nas denúncias de corrupção envolvendo a Petrobrás. No 2º turno, o tucano recebeu o apoio da candidata derrotada do PSB Marina Silva e da família do ex-governador Eduardo Campos, morto em acidente aéreo em agosto.

1. FHC diz que eleitor do PT é mal informado

Ao comentar a votação do PT no 1º turno, o ex-presidente afirmou que o crescimento do partido havia se dado nos grotões do País, onde as pessoas têm menos acesso à informação. Declaração gerou forte discussão entre Lula e Fernando Henrique. Leia mais: Qualificação do eleitor opõe Lula e Fernando Henrique

2. Arminio Fraga admite autonomia formal do BC em gestão tucana

O ex-presidente do Banco Central, já 'nomeado' por Aécio para a pasta da Fazenda em um eventual mandato, disse que ideia não está descartada, mas que a medida não é prioridade para os primeiros momentos. A pauta econômica esteve no centro da discussão entre os candidatos. Leia mais: Arminio admite autonomia formal do Banco Central

3. Tucano reafirma ser contra reeleição, mas diz que medida depende de discussão

O candidato, que já havia defendido o fim da reeleição no 1º turno, volta ao tema, mas sinaliza que, se eleito, precisaria discutir a medida antes de implantá-la. A proibição da recondução ao cargo e o mandato de cinco anos também eram defendidos por Marina Silva, que até esse momento não havia declarado apoio ao tucano no 2º turno. Leia mais: 'Precisa ser discutida no Congresso'

4. Aécio e Dilma empatam na primeira pesquisa Ibope do 2º turno

A primeira pesquisa do instituto no 2º turno apontou Aécio Neves à frente de Dilma Rousseff. A diferença, entretanto, ficava dentro da margem de erro, o que caracteriza empate técnico. Leia mais: Primeira pesquisa aponta empate técnico

5. Candidato do PSDB diz que representa a 'nova política'

Já nos primeiros atos de campanha no 2º turno, o tucano procurou associar seu discurso ao de Marina Silva e se colocou como o candidato da mudança. Tática foi usada para tentar conquistar votos dos eleitores da ex-senadora. Leia mais: Aécio diz representar a ‘nova política’

6. Aécio Neves recebe apoio da família de Eduardo Campos

Após derrota de Marina Silva no 1º turno, criou-se expectativa de como seriam definidos os apoios na segunda etapa da disputa. As primeiras definições de apoio ao tucano vieram do PSB e da família Campos. O filho do ex-governador leu carta em que a viúva Renata Campos declara voto em Aécio. Leia mais: Viúva de Campos oficializa apoio a Aécio

7. Marina declara voto em Aécio e compara compromissos à carta de Lula em 2002

Após uma semana de espera, a candidata derrotada do PSB declarou apoio ao candidato tucano. Ao justificar o voto em Aécio, Marina disse que a alternância de poder seria benéfica para o Brasil. Leia mais: A alternância de poder fará bem ao Brasil, afirma Marina

8. Aécio promete 'choque de infraestrutura' se eleito

O tucano afirma que fará planejamento para terminar todas as obras que Dilma Rousseff e os governos petistas iniciaram pelo Programa de Aceleração de Aceleração do Crescimento (PAC), que, segundo Aécio, estão atrasadas. Leia mais: 'Precisamos de choque de infraestrutura'

9. Tucano fala em 'libertar o Brasil' da 'infâmia'

O candidato mais uma vez relembra a trajetória do seu avô, Tancredo Neves, que fez discurso na mesma praça durante campanha pelas diretas, na década de 1980. Tucano chegou a comparar sua eventual vitória sobre o PT com o fim da ditadura. Leia mais: 'Cinco dias nos separam da grande libertação'

10. FHC convoca eleitor para ato contra a 'podridão no Brasil'

O ex-presidente faz coro a um evento de apoio à candidatura tucana e convida os internautas a participarem do ato de "indignação contra essa podridão que está havendo no Brasil". A manifestação no Largo da Batata, na zona oeste de São Paulo, reuniu cerca de 10 mil apoiadores do tucano. Leia mais: 'Precisamos estar juntos'

 

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesAécio Nevessegundo turno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.