DANIEL TEIXEIRA/ ESTADÃO
DANIEL TEIXEIRA/ ESTADÃO

Desempenho de Lula nas pesquisas parece ‘apologia ao crime’, diz Alvaro Dias

Candidato do Podemos visita sede da PF em Curitiba e troca farpas com presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann

Katna Baran, O Estado de S.Paulo

24 Agosto 2018 | 16h12

Os senadores paranaenses Gleisi Hoffmann (PT) e Alvaro Dias (PODE) trocaram farpas em entrevistas na manhã desta sexta-feira (24) em frente à Polícia Federal (PF), em Curitiba. O candidato à Presidência declarou que os índices do candidato petista à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, nas pesquisas eleitorais se parecem com “apologia ao crime”. A petista rebateu dizendo que o companheiro de Senado não entende o recado do povo e “está do lado errado da história”.

Dias esteve reunido pela manhã com dirigentes da PF um pouco antes de Gleisi, que foi visitar Lula. “Há pessoas que aqui comparecem para visitar o político preso, portanto a pessoa errada, eu vim na instituição certa para assumir um compromisso com o Brasil: fazer da Operação Lava Jato política de Estado no combate a corrupção”, declarou o candidato do Podemos na saída.

Dentre as propostas que enumerou para a Polícia Federal está a “autonomia plena para exercício da sua atividade com eficácia, com orçamento próprio e com liberdade para realizar as operações, sem interferência política”. Dias também afirmou que, se eleito, acolherá as propostas do Ministério Público Federal de combate a corrupção.

Questionado sobre os altos índices que Lula tem alcançado nas pesquisas eleitorais, o senador afirmou que esse resultado “não se consumará nas urnas”. “Ele não é um preso político, mas um político preso, esse já seria motivo para rejeição alta e absoluta, porque esse não é um país de ladrões. Esses índices até se parecem com apologia ao crime e revelam a indiferença da vítima diante do seu algoz. [...] Chegará o momento da reflexão, da inteligência e da lucidez e as pessoas entenderão que é preciso fazer muito pelo país, mas fazer sem roubar”, disse.

Pouco depois, Gleisi confrontou as afirmações de Dias. “Ele está desautorizando o povo? O povo está fazendo apologia ao crime? Ele tem que explicar os índices de voto dele. Ele não consegue estar na frente no Paraná. O ‘presidente’ Lula é quem está na frente. Quem não está entendendo o recado popular é o Alvaro Dias. Ele está do lado errado da história”, disse.

A presidente do PT afirmou ainda que Lula, condenado em segunda instância na Lava Jato e preso na Superintendência da PF desde abril, requereu o direito de votar nestas eleições, caso ainda esteja preso até outubro. Também disse que o político estará estrelando o programa eleitoral petista a partir de 1º de setembro. “Levará uma mensagem ao povo brasileiro”, disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.