Desempenho cai em 16 das 27 unidades federativas

Nos demais 11 Estados, Dilma Rousseff teve votação porcentual superior à registrada há quatro anos

Daniel Bramatti, O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2014 | 23h39

Em comparação com o 2º turno da eleição presidencial de 2010, quando venceu pela primeira vez, a presidente Dilma Rousseff piorou seu desempenho em 15 Estados e no Distrito Federal. Nos demais 11 Estados, ela teve votação porcentual superior à registrada há quatro anos.

Os maiores avanços ocorreram em Sergipe e no Acre, onde a votação da presidente aumentou 25%. Logo a seguir aparecem Roraima (24%) e Rio Grande do Norte (18%). Todos nas regiões Norte e Nordeste.

No outro extremo, as maiores quedas proporcionais ocorreram em Distrito Federal (-28%), São Paulo (-22%), Amazonas (-20%) e Santa Catarina (-18%).

No Nordeste, maior reduto da petista, ela conseguiu melhorar seu desempenho em seis dos nove Estados da região. Além de Sergipe e Rio Grande do Norte, houve aumento expressivo de sua parcela de votação em Alagoas (16%) e no Piauí (12%). Onde houve piora, a queda foi pequena: 1% ou menos na Bahia, no Ceará e no Maranhão, e 7% em Pernambuco.

No Sudeste, região que concentra 44% do eleitorado, Dilma teve desempenho inferior nos três principais Estados: além de São Paulo, Minas Gerais (-10%) e Rio de Janeiro (-9%).

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2014Dilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.