Descrédito de instituições é tema de livro

O fenômeno da desconfiança dos brasileiros em relação às instituições e as consequências disso para a qualidade da democracia são tema de livro organizado pelo cientista político José Álvaro Moisés, que será lançado hoje em São Paulo.

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2013 | 02h11

Professor da USP e diretor do Núcleo de Pesquisas em Políticas Públicas (Nupps), Moisés conta que a pesquisa que deu origem à obra foi feita em 2006, mas conseguiu antecipar o descontentamento com o sistema político exacerbado pelas manifestações de junho, que levaram milhões de pessoas às ruas.

O livro mostra, por exemplo, que os partidos políticos são a instituição que tem o maior índice de desconfiança da população brasileira. Congresso Nacional, Judiciário e a polícia também são mal avaliados. Entre os mais confiáveis estão a família, os bombeiros e a igreja.

"As tentativas de invasão do Congresso, de assembleias e de câmaras, esse quase ataque físico às sedes do Poder Legislativo, mostra que as pessoas não se sentem representadas por esses poderes", diz o autor.

Segundo Moisés, a "síndrome da desconfiança" é alimentada pela percepção de que as instituições não cumprem as funções para as quais foram criadas e pela ideia de que a corrupção transpassa praticamente todas as esferas da administração pública, da federal à municipal.

Na visão do professor, para que o descontentamento que tomou as ruas em junho se transforme numa "pressão transformadora" do sistema político brasileiro será preciso que os movimentos participem dos núcleos onde as decisões são tomadas. "Em algum momento, eles vão ter de encarar a necessidade de apresentar candidatos."

Moisés acredita que, se isso acontecer, poderá haver uma grande renovação de lideranças políticas no Brasil.

O livro "A desconfiança política e os seus impactos na qualidade da democracia" será lançado nesta sexta-feira, 23, às 19h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista.

Tudo o que sabemos sobre:
Instituições brasileiraspolítica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.