Descoberta de tumor ocorreu há exatos 12 meses

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez várias sessões de fonoaudiologia e treinamento de voz para subir no palanque de Fernando Haddad. Lula descobriu um câncer na laringe há exatamente um ano, em 29 de outubro de 2011. Passou quase oito meses em tratamento, com sessões de quimioterapia e de radioterapia. Em 14 de junho, exames confirmaram não haver mais vestígios da doença.

O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2012 | 03h05

Sem barba, o ex-presidente estreou ao lado de Haddad em 11 de setembro, quando ele ainda estava empacado nas pesquisas de intenção de voto.

Nos comícios, ao pegar o microfone, lembrava sempre que não podia falar muito, mas acabava não resistindo e ultrapassava a meta de 10 minutos.

"Eu não vou poder me esgoelar como me esgoelava no passado", dizia Lula. "Quando eu era dirigente sindical, tomava uma cachacinha para abrir a garganta. Agora, só tomo água."

Para ajudar Haddad, Lula cancelou viagens que faria ao Nordeste, em setembro, e deu prioridade a São Paulo.

Em reunião no Instituto Lula, no fim daquele mês, disse que o PT passava da hora de desconstruir Celso Russomanno (PRB). Depois, dirigiu a artilharia contra José Serra (PSDB). / V.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.