Frederick Florin/AFP
Frederick Florin/AFP

Deputados da centro-esquerda europeia se reunem para criticar Bolsonaro

Para grupo, eventual vitória do candidato seria uma 'ameaça à democracia' no Brasil

Jamil Chade, CORRESPONDENTE, O Estado de S.Paulo

15 de outubro de 2018 | 10h54

GENEBRA - Deputados ligados à esquerda, à centro-esquerda e aos ecologistas europeus realizam nesta terça-feira, 15, um debate no Parlamento Europeu, em Bruxelas, dedicado às eleições no Brasil com foco nas propostas do candidato Jair Bolsonaro. O evento diz que há um “risco à democracia” caso o líder nas pesquisas vença as eleições 2018.

Entre os membros do Parlamento Europeu que apoiam e patrocinam a iniciativa estão os deputados portugueses Marisa Matias e Francisco Assis, os espanhóis Xabier Benito Ziluaga, Ramon Tremosa i Balcells e Ana Miranda, os italianos Roberto Gualtieri e Ignazio Corrao, e a britânica Julie Ward.

“Reunindo Membros do Parlamento Europeu de todo o espectro político, o evento tem um único objetivo: manifestar publicamente a firme oposição ao candidato à presidência do Brasil, Jair Bolsonaro, cuja trajetória política e declarações públicas claramente se contrapõem aos princípios básicos do Estado de Direito”, declararam os deputados que convocaram o evento em um convite enviado aos demais parlamentares.

“Não apenas a democracia brasileira, mas também seus grupos minoritários e indígenas, estão em risco”, alertam. “Em questão de dias, o segundo turno das eleições presidenciais irá acontecer no Brasil, para qual um dos candidatos, Jair Bolsonaro, promove o enaltecimento da tortura e ditadura, além da discriminação das mulheres e do desdém pelos pobres, representando assim uma cultura do ódio”, disseram.

O grupo, que convoca deputados de outros partidos a se manifestarem, também irá circular um baixo-assinado ”para expressar seu o comprometimento com a democracia e sua solidariedade com os direitos sociais do povo brasileiro”.

“Em um contexto marcado pela iminente ameaça da ocorrência de sérios retrocessos civilizacionais, o evento representa um manifesto pelo Estado de Direito, liberdade e igualdade ao buscar a derrota de Bolsonaro em defesa dos direitos e da democracia no Brasil”, aponta o convite elaborado pelos deputados europeus aos demais membros do Parlamento.

Logo após o primeiro turno, Marisa Matias declarou que uma vitória de Bolsonaro seria um “retrocesso gigante para a democracia”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.