Deputado entrega hoje relatório final da CPI

O deputado Odair Cunha (PT-MG) passou o dia de ontem tentando negociar com os partidos aliados e de oposição o conteúdo de seu relatório final, que será apresentado hoje à CPI do Cachoeira. Nas cerca de 3 mil páginas, Cunha pede o indiciamento do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), do prefeito de Palmas, Raul Filho (PT), do deputado Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) e de assessores do governo do Distrito Federal e goiano. Ele poupa, no entanto, os governadores do DF, Agnelo Queiroz (PT), e do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB).

O Estado de S.Paulo

21 de novembro de 2012 | 02h08

Até o início da noite de ontem, o relator também mantinha a determinação de pedir o indiciamento de todos os depoentes que foram à CPI, mas ficaram calados. Foi o caso, por exemplo, de Fernando Cavendish, dono da Delta Construções. Para evitar críticas de que blindou a Delta, Cunha também deverá mostrar em seu relatório que a sede da construtora no Rio e, não apenas a regional Centro-Oeste, utilizou o esquema de empresas fantasmas. No relatório, Cunha vai ressaltar ainda a descoberta da CPI de que empresas e pessoas ligadas a Carlinhos Cachoeira movimentaram aproximadamente R$ 84 bilhões nos últimos dez anos.

Os deputados do chamado grupo dos "independentes" da CPI vão apresentar relatório paralelo propondo o indiciamento, entre outros, do governador do Rio. "Vamos sair da CPI e entregar o nosso relatório à Procuradoria-Geral da República", avisou o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). / EUGÊNIA LOPES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.