Deputado alega 'motivos pessoais' para não depor

O deputado Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) alegou "compromissos pessoais inadiáveis"para não prestar depoimento ontem à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Cachoeira.

O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2012 | 03h04

A presença dele poderia constranger o governador tucano Marconi Perillo (GO), de quem é amigo. Segundo o relator da CPI, deputado Odair Cunha (PT-MG), o depoimento do tucano foi remarcado para outubro, após o primeiro turno das eleições.

Amigo do contraventor Carlos Augusto Ramos, o deputado tucano teria recebido dinheiro de Cachoeira. André Teixeira Jorge, motorista de Cláudio Abreu, ex-diretor regional da Delta Construções, permaneceu calado ontem na CPI. / EUGÊNIA LOPES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.