Delator vincula deputados a propina

Ao pedir que o inquérito do cartel fique em São Paulo, o Ministério Público Federal afirmou: "Os nomes de deputados estaduais e federais são citados (por Rheinheimer) apenas no âmbito do Projeto Boa Viagem (compra de 384 vagões da CPTM) como supostos beneficiados de propinas, embora conste o relato de pagamentos ilegais, generalizados, em pelo menos 3 projetos - nestes casos não há nenhuma acusação direta de que tais autoridades fossem beneficiárias de propina."

O Estado de S.Paulo

11 Dezembro 2013 | 02h00

Mais conteúdo sobre:
Cartel

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.