Defesa de mensaleiros reprova pressão de Dirceu

Advogados de réus do processo do mensalão discordam da iniciativa do ex-ministro José Dirceu de convocar lideranças estudantis e movimentos sociais a irem às ruas em defesa do grupo acusado de envolvimento no principal escândalo de corrupção do governo Lula. No sábado, Dirceu disse em congresso da União da Juventude Socialista (UJS), ligada ao PC do B, que o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) seria a "batalha final".

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2012 | 03h01

De acordo com os defensores ouvidos pelo Estado, a hora é de enfrentar o julgamento no STF, marcado para 1.º de agosto, e não de incentivar pressão contra os ministros. Um dos advogados disse que a defesa de Dirceu deveria aconselhá-lo a não falar sobre o caso. O julgamento, que tem 38 réus, deve levar pelo menos um mês para ser concluído.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.