NILTON FUKUDA / ESTADAO
NILTON FUKUDA / ESTADAO

Debate presidencial gera audiência na TV e nas redes sociais

Encontro na Band com candidatos ao Planalto alcança 8 pontos no Ibope e movimenta Twitter

Ana Beatriz Assam, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2018 | 22h21

primeiro debate entre candidatos à Presidência nas eleições 2018 realizado nesta quinta-feira, 9, pela TV Bandeirantes, alcançou 8 pontos de audiência na Grande São Paulo, com média de 6,2 pontos, segundo dados do Ibope. Cada ponto equivale a 71,8 mil pessoas. O índice é maior que o do embate promovido pela mesma emissora em 2014 e colocou o canal em terceiro lugar no ranking das emissoras, atrás de Globo e SBT.

Transmitido também pelo canal de YouTube da Band, o debate passou da marca de 390 mil espectadores simultâneos, registrando recorde no YouTube brasileiro, conforme relatório da plataforma divulgado pela emissora.

Ainda segundo o relatório, no Twitter, foram mais de 1,9 milhão de tweets globalmente sobre o debate, volume 140% maior que os 797 mil tweets publicados na plataforma durante o confronto de 2014.

Corrupção é o tema mais discutido no Twitter durante debate

Dos temas mais comentados durante o debate, “corrupção” saiu na frente com 102 mil menções, seguido por “economia”, com 90,9 mil menções e “segurança”, com 66,3 mil. Os números são de levantamento feito pela Diretoria de Análise de Políticas Pública da Fundação Getúlio Vargas.

Entre os oito presidenciáveis presentes no debate, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) foi o mais mencionado, mobilizando 556 mil das 1,59 milhão de publicações sobre os candidatos, à frente de Cabo Daciolo (Patriota) com 179 mil menções e Guilherme Boulos (PSOL), com 160 mil.

Condenado e preso pela Operação Lava Jato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não participou do debate, mas mobilizou 86,5 mil menções na rede. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.