Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Debate dá ênfase a saúde e segurança

Temas que mais preocupam eleitores são os mais citados pelos participantes do encontro promovido por 'Estado', Cultura e YouTube

DÉBORA ÁLVARES, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2012 | 03h08

Saúde, segurança e educação foram os temas predominantes do debate Estado/TV Cultura/YouTube na terça-feira. Nos dois blocos em que os candidatos puderam questionar seus adversários, esses foram os temas mais escolhidos.

Ao longo de 2h 50 min, os debatedores Celso Russomanno (PRB), José Serra (PSDB), Fernando Haddad (PT), Gabriel Chalita (PMDB), Soninha Francine (PPS), Paulinho da Força (PDT), Carlos Giannazi (PSOL) e Levy Fidelix (PRTB) usaram quase uma hora para destacar propostas e destinaram 22% desse tempo para falar de projetos para a saúde. A segurança aparece como o segundo tema mais tratado (15%), seguida dos planos para a educação (10%).

A importância dada pelos candidatos a prefeito aos temas é a mesma do ranking de preocupações do paulistano. De acordo com pesquisa Ibope divulgada na semana passada, a saúde é o que mais preocupa os eleitores da capital, com 48% dos votos, seguida de segurança, com 13% e educação, 9%.

Para a saúde, além da ampliação da rede de Atendimento Ambulatorial Médico (AMA), os candidatos falaram em informatizar e integrar o sistema de prontuários de pacientes em toda a rede municipal e estadual, a realização de mutirões para agilizar consultas e exames agendados.

Nesse quesito, Serra, eleito prefeito em 2004 e governador em 2006, deu mais ênfase aos feitos de suas gestões que em propostas para uma futura administração. Haddad e Russomanno criticaram as ações da atual gestão. "Só elogia a saúde quem não está na periferia", disse o petista.

Na área da educação, Chalita também aproveitou para mostrar seus feitos quando secretário de Educação do Estado. "Tenho muito orgulho de ter feito as escolas de tempo integral." A adoção de aulas em período integral e o aumento dos investimentos em educação tomaram conta das discussões a esse respeito.

Ao tratar de segurança, Russomanno, Chalita e Giannazi abordaram em especial a iluminação pública. As propostas tinham semelhanças como ênfase em centrais de monitoramento 24 horas e ampliar o efetivo da Guarda Civil Metropolitana. O candidato do PRB aproveitou para se defender das críticas ao projeto de usar guardas noturnos para ajudar na segurança pública.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.