De vermelho, 8 mil celebram vitória na Avenida Paulista

Militantes e simpatizantes do PT não se preocuparam com a chuva que caiu na cidade desde o fim da tarde de ontem e celebraram a vitória de Fernando Haddad na Avenida Paulista. Quatro pistas foram fechadas para a comemoração. Segundo integrantes do PT, havia cerca de 8 mil. A Polícia Militar não divulgou estimativa de público.

O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2012 | 03h00

Pessoas com bandeiras da campanha, quase todas vestidas com o vermelho que simboliza o PT, se aglomeravam em frente a um trio elétrico contratado pelo partido. Durante a comemoração, várias vezes o locutor puxou o refrão "é proibido proibir", e foi acompanhado pelo público. Petistas críticos da gestão de Gilberto Kassab o chamam de o "prefeito da proibição".

Depois de deixar o hotel onde fez um discurso mais formal, lido pelo teleprompter, Haddad foi para a Paulista acompanhado de seguranças. De lá, mais à vontade, fez um discurso mais informal, com elogios à militância e ironias aos adversários políticos. Em cima do trio elétrico, os ministros José Eduardo Martins Cardozo (Justiça), Marta Suplicy (Cultura), Alexandre Padilha (Saúde) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais) dançavam ao som dos jingles da campanha.

Haddad ficou no local por cerca de meia hora. Saiu novamente escoltado e foi saudado pelas pessoas na rua. Chegou a se aproximar da multidão, debaixo da chuva, para abraçar seus eleitores. / F.G., J.D. e B.L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.