Dário Berger (PMDB) é reeleito em Florianópolis e bate recorde

Com nova eleição, peemedebista completará 16 anos ininterruptos como prefeito, batendo recorde nacional

Da Redação,

26 Outubro 2008 | 18h53

O peemedebista Dário Berger foi eleito neste domingo, 26, prefeito de Florianópolis. Com 100% dos votos apurados, Berger teve 57,68% da preferência do eleitorado, ou 129.969 votos, contra 42,32% - 95.369 votos - do rival Espiridião Amin (PP).   Veja também: TSE diz que 380 urnas já foram substituídas Geografia do voto: desempenho dos partidos no País  Cobertura completa das eleições 2008  Eu prometo: Veja as promessas de campanha dos candidatos Acompanhe a apuração em tempo real Tire suas dúvidas sobre as eleições      Licenciado do cargo para tentar seu segundo mandato, Dário baterá um recorde nacional: 16 anos ininterruptos como prefeito. Nos oito primeiros anos esteve no comando do vizinho município de São José.   Tão logo concluiu o segundo mandato, atravessou a ponte e mudou seu domicílio para Florianópolis numa manobra estratégia, já que a legislação eleitoral impede o terceiro mandato pelo mesmo município.   Berger, que se reelegeu tendo como principal escudeiro o governador de Santa Catarina Luiz Henrique da Silveira, já é apontado como o próximo candidato do partido nas eleições para governador em 2010. Questionado sobre o assunto, porém, afirmou: "Não tenho a intenção de ser governador".    Ele acompanhou a apuração que durou pouco mais de uma hora e meia na casa da Agronômica, residência oficial do governador do Estado. "Não foi uma simples vitória. Ela foi triunfal e derradeira. Venceu aquele que colocou em prática uma proposta para construir uma cidade mais humana e bonita. Não existe honra maior poder voltar a administrar esta querida cidade que nunca sai de moda", desabafou Dário Berger que reassume a comando da prefeitura no próximo dia 5 de novembro.   Pefelista de origem, Dário filiou-se, recentemente, ao PMDB numa estratégia governista a fim de assegurar apoio político do atual governador Luiz Henrique da Silveira. No primeiro turno, com a disputa envolvendo sete candidatos, Dário Berger conquistou 39% (94.077) contra 25% (59.858) dos votos de Esperidião Amin.   Sobre seu combativo oponente, Dário comemorou a vitória desejando "paz de espírito e que Amin possa usar sua inteligência e experiência para um dia contribuir para o bem da cidade". Amin reconheceu a derrota dizendo ficar na torcida para que as propostas de Berger possam ser verdadeiramente executadas. Considerado uma das grandes lideranças políticas de Santa Catarina Esperidião Amin, que já foi duas vezes governador e duas vezes prefeito de Florianópolis, além de um mandato de senador, volta a estudar e a dar aulas na Universidade Federal de Santa Catarina a partir desta segunda-feira (27).   (com Júlio Castro, de O Estado de S. Paulo)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.