Cúpula petista define eleição em 118 cidades

Em reunião ordinária, o diretório nacional do PT referendou ontem, em Porto Alegre (RS), a decisão da Executiva que submete ao comando central do partido a homologação das alianças e candidaturas em 118 cidades consideradas estratégicas pela sigla, por terem mais de 200 mil eleitores ou serem polos regionais por suas universidades ou emissoras de televisão. "Pode haver uma revisão de alianças pela executiva antes do registro (da chapa)", afirmou o presidente do partido, Rui Falcão. "Há um critério geral, nacional, estabelecido, que é fortalecer o conjunto de forças que têm impulsionado as mudanças (no País)", explicou o secretário especial de Relações Internacionais da presidência da República, Marco Aurélio Garcia.

O Estado de S.Paulo

19 Maio 2012 | 03h04

Rui Falcão assegurou que não haverá interferências em cidades como Porto Alegre, onde o PT já definiu que terá candidatura própria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.