Crime tem duas versões

Celso Daniel, então prefeito de Santo André, foi sequestrado no dia 18 de janeiro de 2002. Dois dias depois, o corpo de Daniel foi encontrado numa estrada em Juquitiba, com sinais de tortura e sete tiros. Há duas versões para o crime. Para o Ministério Público, o petista foi morto porque tentou atrapalhar um esquema de corrupção que havia na prefeitura. Já a polícia acredita que ele foi vítima de um grupo formado por criminosos comuns, que sequestrava empresários e exigia resgate em dinheiro.

O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2012 | 03h01

O MP acusou sete pessoas pelo crime. Marcos Roberto Bispo dos Santos foi condenado, em novembro de 2010, a 18 anos de prisão. Ontem, foram condenados Ivan Rodrigues da Silva, José Edison da Silva e Rodolfo Rodrigo dos Santos Oliveira. O júri de Itamar Messias Silva dos Santos e Elcyd Oliveira Brito foi adiado. O julgamento de Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, acusado de ser mentor do crime, ainda não foi marcado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.