Corte nega habeas corpus a Cachoeira

Desembargadores da 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região rejeitaram por unanimidade pedido de habeas corpus do empresário de jogos de azar Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso em fevereiro. Ao negar a libertação, o relator Tourinho Neto argumentou haver indícios de crimes como

O Estado de S.Paulo

27 de março de 2012 | 07h43

corrupção ativa, evasão de divisas e formação de quadrilha, além de suspeita de envolvimento de autoridades com o esquema. / MARIÂNGELA GALLUCCI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.