Corte decide pagar auxílio-alimentação

O Órgão Especial do TJ apertou o cerco a antigos protegidos da corte, mas aprovou auxílio-alimentação a todos os magistrados - 2.021 juízes de primeiro grau e 352 desembargadores -, retroativamente a 2006. Cada juiz deverá receber R$ 22 mil. A conta vai ficar em R$ 52 milhões. A proposta de pagamento da auxílio a R$ 29/dia encontrou forte resistência do núcleo duro do colegiado. Desembargadores conhecidos por sua austeridade, como Ruy Coppola, Luís Soares de Mello e Guilherme Strenger, não admitiam a retroatividade. Eles advertiram sobre o custo, "da noite para o dia", de quase R$ 1 bilhão para o Tesouro - 42 mil servidores que têm a vantagem desde 2005 poderiam pleitear a diferença, uma vez que naquele ano recebiam R$ 6/dia. / F.M.

O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2012 | 03h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.