Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Conversa não mostra ilegalidade, diz secretário

O secretário de Comunicação do Acre, Leonildo Rosas, afirmou que a conversa de Tião Viana (PT) com o empreiteiro João Francisco Salomão não evidencia qualquer beneficiamento ou ato ilícito por parte do governador. "Nosso governo age dentro da legalidade. Temos projetos importantes no Estado e há dificuldades regionais para execução de alguns projetos. Tudo o que puder ser feito, dentro da legalidade, para ajudar o desenvolvimento do Acre, nós faremos", afirmou Rosas.

Ricardo Brandt / Rio Branco, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2013 | 02h10

O Banco do Estado de Sergipe (Banese) informou que em fevereiro deste ano foi procurado por uma comitiva de representantes do governo e dirigentes de entidades, entre elas a Federação das Indústrias do Acre, com dificuldades em executar contratos por falta de capital de giro necessário ao início obras. Nenhuma operação, no entanto, foi firmada, segundo o Banese. Advogados dos 15 presos entraram com pedido de relaxamento das prisões preventivas. Alguns dos advogados também pediram na Justiça a nulidade dos grampos como prova no inquérito.

Questionada sobre o encontro com o empresário Narciso Mendes Júnior, a Secretaria de Comunicação alegou que "o governador sempre agiu dentro da legalidade", que recebe dezenas de pessoas todos os dias e é comum o uso de seu nome por terceiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.